bet oficial

bet oficial apresenta série de reportagens especiais sobre o cenário da soja

Matérias fazem parte do projeto Lavouras do BrasilO Rural Notícias vai apresentar, a partir desta segunda, dia 3, uma série de reportagens especiais que vai ajudar a orientar os produtores brasileiros de soja sobre o cenário que existe no país e no mundo para essa cultura. As matérias fazem parte do projeto Lavouras do Brasil.

Durante os próximos oito meses, o bet oficial vai  monitorar, em tempo real, tudo o que acontece em quatro plantações experimentais de soja nas principais regiões produtoras do país.

Vamos conhecer como os produtores estão se planejando para a próxima safra de verão. Ao que tudo indica, o ano é da soja.

Nessa época do ano, independente da região do país, os produtores, que plantam soja, começam a planejar a próxima safra. Cristiano Pierdoná, de Passo Fundo, no Rio Grande do Sul, ouviu o conselho de analistas, buscou informações do mercado internacional e decidiu.

? Vamos diminuir a área de milho e forçar um pouco mais na soja ? diz o produtor rural Cristiano Pierdoná.

No Paraná, este outro produtor, tem a mesma opinião do gaúcho.

? Eu vou plantar 80% de soja e 20% de milho ? conta o Agricultor Luís Eduardo Rico.

Em Goiás, a dificuldade de acesso ao crédito levou Vivaldo de Souza Machado a adiar a decisão sobre o tamanho da lavoura, mas o agricultor não tem dúvida a respeito do que vai semear.

É a partir do mês de setembro que começa o plantio da soja em várias regiões do Brasil. No ano passado, foram cultivados 21,598 milhões de hectares. Para a safra 2009/2010, a previsão é de que essa área se amplie ainda mais.

O analista Flavio França Junior, da consultoria Safras & Mercados, trabalha com a perspectiva de aumento de 4,1% na área de soja, podendo chegar a 23 milhões de hectares. Para ele, o cultivo de soja só vai crescer porque o cenário para o milho é ruim.

? Nós temos hoje um desânimo generalizado do produtor em relação ao milho. O milho teve um ano de oferta de safra limitada pelas perdas, na safra de verão e na safra de inverno, mas ele vem carregando um estoque grande de passagem do ano passado, e a comercialização do milho está um pouco difícil, com preços mais baixos que o ano passado ? completa França Junior.

Nos últimos dias o preço da soja também sofreu uma série de baixas. O produtor matogrossense Celso Gato, em um primeiro momento até se preocupou com a queda, mas depois, como ele mesmo diz, fica difícil ir contra a tendência natural do mercado.

? Os projetos estão feitos, a não ser que caia muito o preço. Não tem como de uma hora para outra, você mudar de cultura ou dizer que vou plantar só a metade ? explica Gato.

O analista Carlos Cogo sabe bem o que é a volatilidade no mercado da soja. Trabalhando há mais de quinze anos com consultoria agropecuária e com a experiência de quem conhece o assunto, ele aprova a decisão dos produtores.

? É certo que no raciocínio do produtor, nesse momento, é muito mais negócio produzir soja, mesmo que a soja venha a cair. Ainda dá uma boa rentabilidade, a não ser que o dólar caia para um patamar abaixo de US$ 1,90 ? analisa.

Cristiano Pierdoná torce para que isso não aconteça. Ele ainda tem 300 toneladas de soja da safra passada para vender. O produtor acredita que até o fim do ano vai vender tudo para o mercado interno, que está pagando bem.

? O milho pode perder mais terra para a soja ? acrescentou o produtor.

bet oficial Mapa do site