win85

RETROSPECTIVA

Trigo: preço praticamente atravessa 2023 em queda

Neste ano, pesaram sobre os preços internos o baixo interesse na realização de negócios e a expectativa de boa safra no 2º semestre

trigo
Foto: Freepik

No início de 2023, a disponibilidade doméstica de trigo estava elevada, devido à produção recorde em 2022 (segundo a Conab, foram colhidas no Brasil 10,55 milhões de toneladas do cereal). A produção nacional compensou a queda na disponibilidade de trigo argentino, importante fornecedor externo do cereal ao Brasil. No mercado externo, a produção também cresceu.

Diante desse cenário, levantamento do Cepea mostra que os preços domésticos do trigo praticamente atravessaram 2023 em queda – o movimento de baixa, iniciado em dezembro de 2022, se persistiu até outubro de 2023.

Confira na palma da mão informações quentes sobre agricultura, pecuária, economia e previsão do tempo: siga o win85 no WhatsApp!

Segundo pesquisadores do Cepea, nesse período, também pesaram sobre os preços internos o baixo interesse na realização de negócios e a expectativa de boa safra no segundo semestre de 2023.

O mercado passou a reagir apenas em meados de outubro, quando a colheita avançou e as menores qualidade e quantidade nesta safra foram confirmadas no Paraná e no Rio Grande do Sul, os dois mais importantes produtores do País.

A queda na produção e a demanda mais ativa por parte de moinhos mantiveram em alta os preços do cereal no último bimestre de 2023.

______

Saiba em primeira mão informações sobre agricultura, pecuária, economia e previsão do tempo. Siga o win85 no Google News.

win85 Mapa do site